Semana Com Ciro: pesquisa, engajamento e entrevista ao Xangai

Texto: Venisse Schossler

Essa semana saiu a mais nova pesquisa de intenção de voto para a eleição presidencial de 2022. Ainda que seja explícita a persistente polarização entre o ex e o atual governante de nosso país (Lula e Bolsonaro, respectivamente) e suas “torcidas”, é fato que nenhum dos dois é opção a aqueles que mantém posicionamento crítico em relação à política nacional. Ao examinarmos as curvas de evolução da intenção de voto, ambos se mantêm estagnados, sem variações significativas. Isso indica que, considerando a margem, eles receberam os mesmos votos que nas primeiras pesquisas. Porém, fica claro que um candidato apresenta aumento expressivo em seu percentual: Ciro Gomes.

O ex governador, prefeito e ministro tem se mostrado cada vez mais ativo nas redes sociais, buscando se apresentar ao grande público. Quando o debate esquenta em torno de quem seria a terceira via, os opositores ao pedetista desprezam o fato de suas imagens estarem desgastadas e a de Ciro não. A tendência é sempre perderem votos ao invés de ganhar. A idoneidade e o projeto de governo pronto proporcionam a Ciro lastro para se projetar, seja através dos indecisos, seja através daqueles que ainda não o conhecem. E esse percentual de pessoas é faixa importante do eleitorado (brancos, nulos e indecisos = 13%).

 

Ciro Gomes é o pré-candidato que mais cresce

Ciro foi o único que realmente cresceu nas pesquisas: foi de 5% a 10 % da intenção de voto em 3 meses. E isso não é apenas acaso. A entrada do experiente e bem-sucedido marqueteiro João Santana na pré-candidatura de Ciro apresenta resultados. Dentro dessa estratégia está a publicação periódica de vídeos curtos que o trazem frequentemente ao centro do debate nas redes sociais .

Durante essa semana, mais uma vez, Ciro e suas hashtags estiveram nos assuntos mais comentados do Twitter. Nessa perspectiva é preciso dar destaque ao vídeo e #BolsonaroTraidor. O vídeo teve mais de 1 milhão de visualizações em apenas 1 dia. Soma-se a essa estratégia, a proposta de humanização e descontração da pessoa pública Ciro Gomes pela série realizada com sua esposa Giselle Bezerra.

Esse engajamento tem sido cada vez mais comum. Em parte, impulsionado pela Turma Boa, ainda que os números não neguem o efeito do novo marketing. A aposta em vídeos curtos é certeira, quando pensamos nas tendências de comunicação global cada vez mais dinâmicas, vide Tik Tok, Reals e Youtube Shorts.

 

Entrevista de Ciro movimenta as redes e garante recorde de visualização

A presença constante em lives nos canais mais concorridos do Youtube e do Twitch também tem colaborado. Essa semana foi a vez do Conexão Xangai. Várias de suas falas e explicações foram propagadas por compartilhamento via Whatsapp, Facebook, Twitter, Telegram e Instagram. Suas participações nos canais do Youtube sempre trazem recordes em número de visualizações. Isso mostra o potencial de suas aparições e o aproxima cada vez mais da juventude, com apoio público de influenciadores dessa faixa etária, como Rolandinho do canal Pipocando, com 4,3 milhões de inscritos.

Um bom sinal. O já ativo “Ciro antes de João Santana” está, agora, quase onipresente, iniciando seu movimento de forma certeira: seguindo a tendência das redes. Ponto, ou cerca de 5% a mais de pontos de intenção de voto, para essa parceria que, ao que tudo indica, tem tudo para ser um grande sucesso.

Deixe uma resposta

quatro × dois =