SEMANA COM CIRO: O solstício de Ciro e a Fé

Texto: Venisse Schossler

Ainda faltam 16 meses para o primeiro turno de 2022 do pleito à presidência. Até o momento alguns nomes já parecem se assentar ao lado de Ciro Gomes na corrida à posição máxima do executivo brasileiro. Sabemos que “muita água ainda vai passar por baixo dessa ponte” e, como o Brasil não é para amadores, toda semana tudo pode mudar. Na sexta-feira (26) à noite, a CPI da Covid trouxe uma bomba para o atual presidente Jair Bolsonaro (sem partido). A acusação de negligência por parte do presidente em crime de peculato já deve mexer novamente nos resultados das pesquisas que saíram essa semana. O segundo lugar de Bolsonaro na intenção de voto derrete mais a cada dia , abrindo caminho para quem anda incansável na busca por seu lugar no segundo turno. Nesse sentido, semanalmente, somos surpreendidos pelas aparições de Ciro em espaços com públicos cada vez mais diversificados.

Ciro Sazonal e Atual

No domingo (20), a solicitação de meses da Turma Boa foi atendida. Não em vão, ao que tudo indica. Ciro Gomes finalmente participou do Flow Podcast, quando conversou por quase 5 horas com os apresentadores do programa (Monark e Igor). A longa participação, que adentrou a madrugada, movimentou as redes e trouxe brincadeiras. As postagens colocavam Ciro como a primeira pessoa a conduzir a entrada do inverno durante uma entrevista no Hemisfério Sul. Haja conhecimento para enfrentar a noite mais longa do ano falando sobre o Brasil!

As informações eram tantas que mesmo quem está acostumado a acompanhar suas entrevistas teve oportunidade de ouvir sobre assuntos que às vezes Ciro não consegue falar. Como foi o caso da apresentação de informações sobre a população carcerária no Brasil. Ao lançar os dados sobre nosso país, Ciro sempre terminava com “pesquisa no Google”, o que fez com que muitos telespectadores realmente o fizessem. Isso trouxe uma enxurrada de comentários positivos abaixo do vídeo no Youtube. Ao passar os olhos nos milhares de comentários é difícil encontrar comentários negativos, como pode ser conferido neste texto publicado na Todos Com Ciro.
O saldo positivo é enorme. Até esse momento, foram 1,9 milhões de visualizações e 154 mil likes somente no Youtube. O sucesso foi tanto, que o livro Dever da Esperança esgotou na plataforma de vendas online Amazon.
Só por isso, fica a dica: Ciro, escute sempre tua militância!

O Dever da Fé no Brasil

Mas, não paramos por aí. Após encerrar sua biografia na sexta (18), Ciro inicia um caminho polêmico. Disposto a dialogar sempre com todos, chegou a hora de buscar tocar aqueles que não o conhecem. Em sua mais nova série para as redes sociais, Ciro pretende percorrer o caminho que leva ao Monte Santo, no sertão da Bahia. O propósito é apresentar reflexões sobre sua fé e compromisso com o Brasil. A intitulada série Canudos Não se Rendeu, veio acompanhada da #CiroÉDeFé e aqueceu o debate em torno da relação entre política e religião.

A proposta dividiu opiniões. Ainda que muitos tenham percebido a tentativa de se aproximar da parcela cristã da população, outros trouxeram o contraponto sobre a laicidade da federação brasileira. Fato é que Ciro se autodeclara católico. O estado é laico, porém um homem pode ter sua fé. Quem conhece bem a história de Ciro sabe que ele entende que o Brasil é um país laico e respeita a fé individual (ou a falta dela). Com um pouco de tempo, vamos entender que sua proposta é trazer a confiança das pessoas apresentando seu lado religioso. Para nós, seus eleitores, é importante que Ciro mantenha sua fé em si e em seu Projeto Nacional de Desenvolvimento (PND).

Quem já leu o livro “O Dever da Esperança” sabe que o PND trará benefícios para pessoas com ou sem religião.

Ciro é cristão, mas seu PND é laico.

Deixe uma resposta

5 × cinco =