SEMANA COM CIRO: Recordes, Picanha e Cerveja

Onipresente é a palavra que define a atuação de Ciro nessa semana. O pré-candidato a presidência pelo Partido Democrático Trabalhista (PDT) atuou de forma incansável nos mais diversos canais das redes, apresentando suas propostas de forma simples e clara. Essa movimentação o levou quase diariamente aos trend topics do Twitter e parece estar causando medo na família Bolsonaro (aqui). É perceptível a adaptação da linguagem, tom e descontração no discurso, modelando com o público alvo. Essa transição é antiga reinvindicação da incansável Turma Boa (TB) e parece estar sendo atendida.

Recordes de Trends

A semana iniciou de acordo com a nova técnica de marketing: publicar previamente a trend e vídeo que iniciará a semana. Simbioticamente, a TB acompanha e, ansiosa, se prepara para explodir a tag. Na segunda, o vídeo e tag Picanha e Cerveja, subiram aos trends na velocidade da luz, acompanhados da divulgação de sua primeira entrevista da semana: no Canal MyNews, com Antônio Tabet. Foram 10 mil pessoas assistindo simultaneamente e, até esse momento, 184 mil visualizações. O recorde da semana do canal. O primeiro dia da semana colocou Ciro nos trend topics duas vezes por diferentes motivos, o que é um feito se tratando de Twitter. Mas o maior agito ainda estava por vir.
O anúncio de sua participação no Flow Podcast era uma reinvindicação antiga da militância. Agendada para domingo e com chamada já organizada para subir a #CironoFlow, promete ter audiência jovem e numerosa. Aguardemos.

Diversificação de público e onipresença

Incansável, na quinta-feira, Ciro esteve com a bolsonarista Leda Nagle no Instagram. Na conversa ele reafirma seu compromisso de unir o Brasil e de, se eleito, trará a Eletrobrás de volta ao controle do estado. Se Leda gostou de tudo que ouviu não sabemos, porém sabemos que essa entrevista já está entre as mais visualizadas de seus reeals, com mais de 27 mil visualizações.
Mas a semana para Ciro ainda não havia acabado. A tão aguardada entrevista de Ciro pelos olhos do ex-CQC, Rafinha Bastos, aconteceu e foi ao ar pelo canal do humorista às 12 hs dessa sexta. Durante 1 hora e 30 minutos, Ciro estava à vontade, falando de forma muito descontraída e sendo muito divertido e claro em suas respostas. O entrevistador do programa Mais que 8 minutos também merece destaque, pois conseguiu inovar nas perguntas e ser bastante autêntico. Destaque para a pergunta: “como Ciro se sente ao ter que criticar ao PT.” Essa resposta merece seu view. Ciro destacou também seu medo do Brasil se tornar uma “ex-nação”, aquela onde não existe mais nenhum ponto em comum no qual população pode se unir e a necessidade de criar uma superfície para todos, para um Brasil democrático. Mais um recorde de visualizações.

Final da série da Bio

Também na sexta, Ciro entregou o último episódio de sua série biográfica ao lado de sua admirável esposa, Giselle Bezerra. Nessa síntese de sua trajetória, Ciro fala com tanta honestidade que seja a ser comovente. Exalta o potencial do povo e território brasileiro, lembra nosso passado progressista e diz que sim, o Brasil deve voltar a ser admirado pelo mundo, pois tem tudo para isso. Bem-sucedida essa série e seu discurso final, onde ele se autoavalia com tudo que seus admiradores veem: um homem sonhador e lutador que tem orgulho de ser confiável. O próprio diz:
“Política para mim não é meio de vida, mas é minha vocação! ”
A gente sabe disso, Ciro. Obrigada.