SEMANA COM CIRO: Só papo reto!

Por Venisse Schossler

Nosso país é palco de guerra de ideologias há muitos anos. Dentro dos processos históricos e transformações as quais a sociedade passa, temos nos encontrado presos e soterrados em uma polarização que nos traz a atual situação em que vivemos. A abertura de um novo percurso histórico e sem demagogias tem sido forçado por Ciro Ferreira Gomes (pré-candidato à presidência pelo Partido Democrático Trabalhista – PDT).

Ciro tem sido incansável em seu embate contra as ameaças do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) à nossa democracia. Tem aberto a fórceps as cabeças das pessoas, para que interpretem o silêncio do ex-presidente Lula (Partido dos Trabalhadores – PT) sobre os desmandos de Bolsonaro. Seu esforço é para trazer à tona a verdade: a vontade de Lula é ter Bolsonaro como oponente no segundo turno de 2022. Ótimo para Lula, péssimo para o Brasil.

A pergunta que fica é: o que mais Ciro precisa fazer para os eleitores conhecerem suas qualidades e projeto? Não sabemos. Mas temos certeza que ele tem transformado suas 24 horas diárias em 48.

CIRO É BOM DEMAIS!

O jornal Estadão tem seguido com seus debates no campo centro-democrático com os pré-candidatos Luiz Henrique Mandetta (Democratas – DEM), Eduardo Leite (Partido da Social Democracia Brasileira – PSDB) e Ciro Gomes (PDT). Ainda que inquestionáveis os esforços de Luiz e Eduardo é impossível não desprezar suas falas quando escutamos Ciro. Não por eles serem ruins demais, mas sim porque Ciro é bom demais. O preparo de nosso candidato é acachapante. Os comentários abaixo no vídeo do Youtube mostram que quando se trata de discutir Brasil, Ciro surpreende sempre.

Quando é preciso falar de projeto, Ciro tem tudo na ponta da língua. Quando é perguntado não fala o que é preciso fazer, mas como fazer. Ciro vai ao ponto: é preciso planejamento, partindo da educação e passando pela saúde e a segurança publica. Deixa clara a importância da reconciliação entre o servidor público e a população e a restauração de nosso pacto federativo. O diferencial não fica somente no projeto, correm as práticas realizadas no Ceará.

Mandetta e Leite, não fiquem tristes! Aproveitem a aula!

A RESISTÊNCIA ATENDE PELO NOME DE CIRO

Quase 500 mil visualizações em 3 dias. É o resultado do vídeo de Ciro contra mais um atentado a democracia pelo presidente Bolsonaro (14). Bolsonaro teve mais um surto e decidiu ameaçar pedir impeachment de dois ministros do supremo (Luis Roberto Barroso e Alexandre de Moraes).

Com uma fala contundente e forte, Ciro foi parar na boca de todo mundo. Os elogios rasgados ocorreram o dia todo. Seu posicionamento é o que precisamos agora! Com clareza mostrou quem segue lutando por nosso país diariamente. Sem medo de retaliações e sem nenhuma jogada de marketing.

A fala sincera impulsionou a #ImpeachmentPraQuemMerece e foi assunto em todas redes sociais na semana que passou. Este vídeo foi o prenúncio que estava vindo mais sucesso e repercussão na sequência.

OS MIMOS VINDOS DA BAHIA SEGUEM CHEGANDO

No domingo a noite (15) a #CiroNaBand veio para os trend topics do Twitter novamente. Ciro participou mais uma vez no programa Canal Livre (BandNews e BandTV). Dessa vez, em tom mais maduro e tranquilo, debateu o Brasil com os apresentadores e deu uma aula de Brasil, economia e democracia.

(As usual)

Ao longo das respostas dadas aos entrevistadores (dessa vez mais respeitosos que da última vez) teceu toda trama brasileira dos últimos 30 anos, de Fernando Henrique Cardoso a Bolsonaro, mostrando que a politica econômica entreguista nunca saiu da agenda do planalto. Provou que eles nunca tiveram um projeto para o país além de enriquecer rentistas. Falou do derretimento de Bolsonaro e previu 15 % de votos em 2022, se este ainda estiver elegível. Falou de sua vontade, experiência, honestidade e preparo argumentando que é a mudança. Destaque para os últimos minutos da entrevista, quando falou do desastre e déficit previdenciário que esta por vir devido ao trabalho informal e das privatizações como a destruição de nossa retaguarda econômica. É preciso testemunhar que os entrevistadores ficaram de queixo caído.

Essa agenda flutuante e surpreendente não tem obedecido regularidade e muitas coisas importantes tem acontecido quase ao mesmo tempo. E, se vocês já perceberam, o dia de nosso texto passou para o início da semana porque na segunda sempre tem os vídeos planejados, aqueles que ficamos ansiosos.

Pois bem, nessa segunda tivemos Ciro ainda na Bahia, mas dessa vez não para falar de nossa história pretérita. Nessa nova série Ciro, vai apresentar seu diálogo com o movimento negro, sua cultura e lugares. A sinalização é de preocupação e cuidado com as lutas contra o preconceito e busca pelo devido espaço por eles reivindicado. Vamos adorar acompanhar essa caminhada pelos lugares e falas desse movimento. Estaremos lá, com caderno na mão e a consciência aberta.