SEMANA COM CIRO: De artesão à presidência do Brasil

Por Venisse Schossler

Os atos bárbaros que colocam nosso povo diante da fome, desemprego e violência só têm se agravado nos últimos dois anos. A péssima administração do governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) elevaram a injustiça já existente em nosso país a patamares nunca vistos. A negligência perante essa destruição que nos assola e tem endereço mais certeiro ainda no futuro é preocupação semanal de nosso candidato à presidência Ciro Gomes (Partido Trabalhista Democrático – PDT).

Na calada da noite, a câmara dos deputados vota textos que derrubam um a um de nossos direitos. As cortinas de fumaça, que além de abstratas tem também se espalhado pelo céu do Brasil devido as queimadas, cegam nossa população, se aproveitam de sua sincera ignorância. No rumo que tudo está tomando, é preciso dialogar de perto com todos movimentos, com todas as frentes de luta em nosso país. Ouvir suas demandas, seus objetivos, suas urgências. E Ciro, não vai esperar as vésperas do pleito para começar. Porque as urgências estão agonizantes.

Justiça Social: A maior urgência do Brasil
Na sexta (20) iniciou nas redes sociais de Ciro a exibição de uma série de registros de seus encontros com os movimentos negros da Bahia. Nesse primeiro episódio, Ciro esteve na Sociedade Protetora dos Desvalidos (SPD). Criada em 1832, é a primeira instituição negra do Brasil e teve objetivo inicial de funcionar como um “banco” para os escravos, que com pequenos depósitos buscavam comprar suas cartas de alforria. Posteriormente, possibilitou financiar pequenos negócios e pagar pensão a viúvas. A presidente atual é Ligia de Jesus, primeira mulher a ocupar esse cargo. Ligia conversou com Ciro sobre o trabalho da SPD e sobre as demandas necessárias para combater o preconceito, um dos pilares do capitalismo.

Nessa nova caminhada, Ciro demonstra sua preocupação no combate ao racismo e deixa clara sua vontade de ouvir a voz de quem realmente pode falar com propriedade sobre esse problema tão grave em nosso país. Sob essa perspectiva, Ciro encerra falando da importância de fazer justiça e ampliar de verdade o acesso ao estudo, ao emprego e a segurança dessa parcela fundamental de nossa nação.

Ciro: o querido da Galerinha do Youtube
No mesmo dia (20), Ciro fez mais uma participação epopeica em podcast querido da “Galerinha do Youtube”. Foram mais de 3 horas de conversa no Inteligência Ltda. Toda conversa foi incrível. Passou por absolutamente todos pontos mais importantes do Projeto Nacional de Desenvolvimento (PND).

Aprofundando com exemplos, críticas e demonstrações do continuísmo econômico que vivemos durante as transições de governo, Ciro conquistou mais uma legião de fãs. Os comentários abaixo do vídeo, não deixam a gente mentir.

Destaque especialíssimo para o começo da conversa, onde Ciro presenteia o apresentador com um par de ALPERCATAS e conta sua história quando foi estudar em Fortaleza. Para conseguir pagar suas “baladinhas” iniciou-se no artesanato. Ciro é um de nós, já viveu de sua arte na praia!

Mas, o que são ALPERCATAS? Olha o vídeo que você vai descobrir.

#CiroContraFakeNews
O aguardado vídeo da segunda trouxe nosso casal de protagonistas de volta. Ciro e sua engajadíssima esposa, Giselle Bezerra, registram um bate-papo descontraído novamente. Dessa vez a série busca desmentir, desmistificar todas calúnias que Ciro tem sofrido. Aqui é o momento da Justiça. Lembram da supracitada importância da justiça social? Pois bem, ela casa muito bem com a justiça moral. A primeira fake news a ser desmentida é a de Ciro ter fugido para Paris e ser culpado pela eleição de Bolsonaro em 2018.

Em primeiro lugar: colocar culpa nos outros por nossos fracassos demonstra uma covardia absurda. Sabemos que isso as vezes é feito até de forma involuntária, mas no caso do Partido dos Trabalhadores (PT) é pura falta de caráter. Lembrem, eles já acabaram com a candidatura de Marina Silva (REDE) usando fake news. Muitos atribuem a Bolsonaro essa desonesta estratégia, mas o jornalismo pago do PT já pratica há muito tempo. Em segundo lugar: Ciro voltou da Europa para votar e foi aclamado por seu eleitorado na chegada. Eleitorado este que votou em peso em Fernando Haddad (então candidato à presidência pelo PT). A lambança feita por Lula com sua inviável pré-candidatura e o antipetismo sim, são os responsáveis por essa derrota.

Não tenhamos preciosismo sobre os locais onde Ciro deve falar, ele precisa estar onipresente. É a única forma da verdade chegar, a justiça precisa ser feita!
O Brasil precisa de Ciro.