Ciro Gomes: perversidades da Reforma da Previdência de Bolsonaro

Nesta semana, em que se tenta votar apressadamente a reforma da previdência, Ciro Gomes reiterou suas duras críticas à proposta do governo que, além de não combater os privilégios, é devastadora para os mais pobres e para classe média. Em suas redes sociais, Ciro sintetizou sua análise sobre a perversidade e ineficiência da proposta de reforma que está tramitando nos seguintes pontos:

“Porque considero o voto a favor desta reforma Bolsonaro um voto contra os pobres e contra a classe média em resumo:

1. De cada 100 reais de sacrifício , 83 reais são cobrados de quem ganha até 2 mil reais ;

2. A aposentadoria passa a ser calculada sobre todos os salários que o trabalhador teve ao longo da vida e não mais sobre os 80% maiores – a perda para os aposentados será de 13%;

3. A combinação de idade mínima com tempo de contribuição de 40 anos na prática levará os pobres a NÃO TER MAIS APOSENTADORIA: em 40 anos o trabalhador fica ao menos 8 anos sem carteira assinada ( IBGE) assim , para ter a aposentadoria integral teria que trabalhar até os 73 anos, pelo menos ( soma da idade mínima com mais 8 anos de contribuição adicionais );

4.em nenhum lugar do mundo civilizado um professor ou um policial trabalham 40 anos para se aposentar;

5. Os militares custam 47 bilhões de reais por ano e contribuem com 3 bilhões de reais . 99% dos militares se aposentam com 55 anos .”

Deixe uma resposta

três + 19 =