Nelson Motta elogia a integridade e experiência de Ciro Gomes

Plano C

Nelson Motta publicou, em sua coluna no jornal O Globo, nesta sexta-feira (09/02), um texto chamado Plano C no qual refletia acerca das qualidades e defeitos de Ciro Gomes.

O colunista rememorou controvérsias relativas ao comportamento passado de Ciro, citando um ato de grosseria, uma gafe machista e a existência de 80 processos por danos morais contra o cearense, mas foi preciso: “[Apesar disso,] Ciro nunca foi acusado de corrupto, mesmo tendo sido prefeito, governador e ministro da Integração Nacional no primeiro governo Lula” (vale lembrar, foi também ministro da Fazenda no governo Itamar e deputado federal durante a segunda metade do governo Lula). É verdade: Ciro tem uma vasta carreira de eleições (a última a que concorreu e venceu foi em 2006) intocada por acusações de corrupção.

Nelson ainda exaltou a validade e necessidade do debate que Ciro impõe ao Brasil: “Pode-se discutir suas ideias para o Brasil, mas não sua honestidade e experiência. Mas o Brasil precisa de alguém com o seu perfil? Não dá para (…) administrar um país com a corrupção institucionalizada nos Três Poderes só com argumentos racionais e diálogos republicanos. É preciso força, coragem e autoridade, tolerância zero com corruptos, sejam parlamentares, juízes ou altos funcionários, respeito à democracia e à Constituição. Se o problema de Ciro é o estilo arretado, talvez agora isso seja uma qualidade necessária.”
 

Deixe uma resposta

um × três =