Justiça investigará notícia falsa divulgada pelo Ceara News 7 sobre Ciro Gomes

Em decisão despachada no dia 19 de junho, o Ministério Público Eleitoral, por meio da Procuradoria-Geral Eleitoral, acolheu representação contra uma notícia publicada pelo portal Ceará News 7 sobre Ciro Gomes.

No site do jornal, foi publicada no dia 06 de junho a notícia “Ciro Gomes garante que vai diminuir salário de médicos caso chegue ao Planalto“. Ao longo do texto, a notícia atribui várias ações a Ciro Gomes que, no entanto, não encontram fundamento naquilo que foi dito pelo pré-candidato trabalhista.

O mesmo portal de notícias tem se envolvido há tempos em polêmicas nas quais buscam inserir o nome de Ciro Gomes, de modo que é popularmente reconhecido como um canal de oposição a Ciro e de divulgação de informações errôneas sobre o ex-governador do Ceará.

Dessa vez, pensando no prejuízo que notícias falsas podem causar ao processo eleitoral democrático, a Procuradoria-Geral Eleitoral acolheu a representação contra a notícia de que Ciro “iria diminuir o salário dos médicos” e determinou investigação a fim de: identificar os responsáveis pelo site; a localização do provedor e a origem da realização da notícia; a repercussão e alcance da notícia na internet.

Publicada pelo site Ceará News 7, a notícia menciona em tom alarmista ações que, segundo o texto, caso eleito o pré-candidato realizaria como presidente. Tais recursos transparecem a intenção de criar uma situação desfavorável e de desestímulo aos possíveis futuros eleitores de Ciro Gomes, sem base na realidade.

A criação e disseminação de fake-news têm sido compreendidas como ações que ameaçam o andamento idôneo do processo democrático eleitoral no Brasil. A legislação prevê punições específicas para as ações relacionadas a fake-news que possam influenciar o processo eleitoral brasileiro neste ano.

 

Deixe uma resposta

treze + 15 =