Ciro Gomes responde ao ataque de General Heleno

Na semana passada, o ministro do Gabinete de Segurança Institucional do governo Bolsonaro, general Augusto Heleno, acuado com as pesadas acusações ao chefe de interferência política pessoal na Polícia Federal, ameaçou abertamente a democracia e a independência dos poderes.

Fazendo frente a esta ameaça, Ciro Gomes se colocou contra Heleno e, em entrevista a CNN, se referiu de forma dura ao ministro, expondo não apenas a absurda referência do ministro a uma tentativa de golpe, quanto às ações anti-nacionais tomadas por parte importante da cúpula militar durante o atual governo. Entre elas, a cessão da base de Alcântara às tropas estadunidenses, a vassalagem ao governo de Donald Trump que levou a desastrada política de fronteira com a Venezuela e o aceite de entrega da Embraer e de sua tecnologia.

Em um tweet, General Heleno fez um tosco ataque pessoal a Ciro que retrucou: “General Heleno age como qualquer político corrupto: tenta matar o carteiro para não ter que ler a carta. Ao só me atacar, se exime de responder às questões que pontuei.” Na sequência, Ciro repete, ponto por ponto, o fundamento de suas críticas ao general. Confira:
Ciro Gomes facebook General Heleno
Ciro Gomes facebook General Heleno