Passo 8: Criar, manter e ampliar os programas sociais

O Passo 8 trata da importância dos programas sociais para milhares de famílias brasileiras. A grande desigualdade social, que ainda é muito presente na sociedade brasileira, agravada pela crise política e econômica dos últimos 2 anos demanda a manutenção e aprimoramento da rede de proteção social para a população mais desfavorecida.

O oitavo Passo, baseado na nossa vontade de construirmos um país mais justo e solidário, defende a manutenção de programas como o Bolsa Família, o Benefício de Prestação Continuada, ProUni, Farmácia Popular, entre outros. Bem como a criação de outros, destinados a setores da população, como a garantia de renda mínima e um programa de cuidado de primeira infância para as crianças carentes.

Um Estado empoderado, gerador de empregos e oportunidades deve compreender e sanear as necessidades imediatas dos mais pobres que não podem esperar o “bolo crescer” para ter comida na mesa. Combater a fome, a miséria e as desigualdades é o dever número de uma nação para com seu povo.

Esse sempre foi um tema prioritário nas ações de Ciro Gomes como governante. Em 1993, o jovem governador do Ceará recebeu o Maurice Pate, prêmio mundial do UNICEF, pela redução de 30% na mortalidade infantil no Ceará.

Deixe uma resposta

12 + 19 =