Fator Ciro Gomes altera movimentos pré-eleitorais de vários partidos

Os partidos e coligações devem escolher seus candidatos ao cargo de presidente (e aos demais cargos) entre os dias 20 de julho e 05 de agosto. Faltando poucos dias para estar mais bem delineado o processo eleitoral, notícias sobre reuniões entre representantes partidários ocupam os jornais e, retomando algumas últimas, é possível dizer que a pré-candidatura de Ciro Gomes tem impactado e alterado movimentos partidários que antes pareceriam mais previsíveis.

Em matéria na última sexta-feira (13/07), o jornal Folha de S. Paulo tratou dos movimentos do governo Temer para tentar deter o apoio de alguns partidos à candidatura de Ciro Gomes. O ministro Carlos Marun, da Secretaria do Governo, teceu críticas a Ciro e ameaçou com a perda de cargos no governo os partidos que fechassem acordo com o pré-candidato trabalhista.

Uma medida como essa por parte do governo de Michel Temer (intensamente criticado por Ciro há tempos) revela o temor e a possibilidade real de que partidos como o DEM, PP, SD, PRB passem a se alinhar a pontos do projeto defendido por Ciro Gomes.

Vinda de um governo com altas taxas de reprovação perante os brasileiros, a medida do Palácio do Planalto para tentar minar politicamente uma nova aliança política da qual não fará parte acaba tendo efeito contrário e, pode-se dizer, colabora para que a população perceba como o fator Ciro Gomes está sendo capaz de, desde já, construir um antagonismo ao atual modo de construir alianças entre as legendas.

Ciro tem afirmado que, haja vista a gravidade da situação do país, é preciso ser realista e tentar construir um entendimento com base no futuro. Nesse sentido, enfatiza que tem conversado com vários partidos, incluindo aqueles do chamado “centrão” e o DEM, para uma aliança em nome, explicitamente, de um novo Projeto Nacional de Desenvolvimento, que reúna os interesses de quem trabalha e de quem produz.

O PDT, partido de Ciro Gomes, confirmou para a próxima sexta-feira, dia 20/07, a escolha de seu candidato a presidente e a vice-presidente. Portanto, até o fim desta semana, além da oficialização da candidatura de Ciro, saberemos mais do resultado das conversas do ex-ministro e ex-governador com as legendas citadas e possivelmente com o PSB e PCdoB.

 

One Comments

  • Chester Silva Rodrigues 16 / 07 / 2018 Reply

    Olá; segue a minha boa tarde. Como todo brasileiro, ainda não entendi o posicionamento do partido PSB, pois, as articulações em torno do PT continuam. Sinceramente não vejo uma luz no fim do túnel para o ex presidente Lula. Fui eleitor de Lula desde os anos de 89, hoje, posso afirmar que não mais. Estou inclinado a votar em Ciro Gomes, estou atento a todas as movimentações possíveis, porém, é o candidato que mais esta falando e mostrando para o brasileiro o seu programa de governo.

Deixe uma resposta

11 + dezoito =