“O Brasil vai dar certo”, por Ciro Gomes

Um vídeo muito conhecido nas redes sociais, chamado de “O Brasil vai dar certo”, mescla imagens (algumas delas de produções da plataforma TodosComCiro) com um belo discurso de Ciro Gomes. O discurso de alguns anos atrás traz dois elementos que nos une ao Ciro: o amor pelo Brasil e crença na sua possibilidade de ser uma grande nação.

Reproduzimos aqui esse texto que é uma verdadeira ode ao nosso dever de esperança:

“O Brasil será uma civilização apreciada no mundo inteiro.

O Brasil, nesse alvorecer do séculox XXI, dá sinais – vis-à-vis os graves tormentos do mundo -, de porque que eu tenho essa convicção: o Brasil vai dar certo.

Primeiro, nós somos uma sociedade multiétnica, cultivamos um sincretismo religioso e a tolerância nessa civilização mestiça. Para falar em elementos humanos.

E para falar em elmentos físicos: o mundo sinaliza graves problemas no abastecimento de alimentos, energia renovável, água, minerais sensíveis. E o Brasil é um de três melhores do mundo em todos esses fatores.
De que maneira que, tanto sobre o ponto de vista sobre o elemento humano, naquilo que importa, quanto sobre o ponto de vista do elemento físico: vai dar certo a civilização brasileira.

Entretanto, eu me bato para que esse “vai dar certo” não seja uma consequência fatalista do espontaneísmo dos nossos empreendedores, de lado a lado, ou da incompetência média com que nós políticos tangemos essa grande nação.

Na minha mente, o Brasil precisa eliminar um olhar fragmentário que caracteriza essa construção democrática para que nós possamos convergir a inteligência nacional ao redor de um PROJETO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO com começo, meio e fim. E que abra de preconceitos e interdições ideológicas para impor uma racionalidade que o mundo que tem êxito já conseguiu fazer. Em estudar fora ou trazendo brasileiros que qualificaram-se fora para este empreendorismo. E aí uma transformação nas cidades, porque não é possível imaginar viver num país, como nós desejamos, com os padrões de violência, de insalubridade, etc, etc, etc…

Lamento, mas eu tenho certeza que o Brasil vai dar certo, positivamente. Acho que uma agenda como essa, que evidentemente será melhorada pelos outros que vão discutir esse assunto, nos garantirão a percepção de uma coisa: nenhuma interdição física há, é um problema realmente de qualificação do debate político. E aí, as liberdades públicas tem um papel essencial. Estamos numa democracia, aproveitêmo-la! Muito obrigado!”

Ainda não viu o vídeo? Quer rever? Confira!

Deixe uma resposta

10 + 15 =