Autonomia do Banco Central é a facada nas costas do povo brasileiro

Em suas redes sociais, Ciro Gomes publicou um vídeo se declarando veementemente contra o projeto de autonomia do Banco Central que pode ser votado hoje no Senado Federal. E pediu ainda que a sociedade civil se mobilize contra o que chama de “pior facada nas costas do povo Brasileiro da história moderna”.

Ciro afirmou que o projeto é um “[…] absurdo e congela na mão de 5 bancos o destino do Brasil“ e que foi apresentado sem ampla discussão do seu impacto prático na vida do povo. Subtraindo a vontade popular do poder decisão sobre a política monetária do Estado, pois o presidente da república não pode mais fazer a troca presidente do BC quando eleito, apenas no terceiro ano de mandato. A instituição regulamenta a taxa de juros, o endividamento público (um dos principais problemas econômicos atuais no Brasil) e outras competências fundamentais para a condução da política econômica. 

Assim, a “autonomia do Banco Central”, colocada na pauta do senado sem qualquer discussão popular ou mesmo das comissões da casa, entrega a banqueiros, especuladores e interesses internacionais escusos a própria política econômica da nação brasileira.

“Isto é uma aberração que temos que reagir, e reagir duramente”, completou.

Confira o vídeo abaixo:

A hashtag #NaoAAutonomiaDoBC se manteve entre os 10 assuntos mais comentados do Twitter, circulando petições e listas com os contatos dos senadores para que a sociedade se mobilize contra o projeto.

 

Clique aqui para pressionar o seu senador contra o projeto!

 

Nelson Marconi, economista da FGV e coordenador do programa de governo de Ciro em 2018 afirmou em suas redes sociais que o BC já possui toda a autonomia que necessita.