Ciro Gomes liderou assuntos mais falados no Twitter na primeira noite do Fórum da Liberdade

Ciro Gomes participou da primeira noite do Fórum da Liberdade na última segunda-feira (09/04) e, já durante o evento, aparecia no topo dos assuntos mais tratados no Brasil (trending topics) segundo o Twitter.

O ex-governador esteve presente no painel “Encontro com presidenciáveis” e expôs os fundamentos de um novo Projeto Nacional de Desenvolvimento que vem sendo debatido por ele há anos. O evento ocorreu nos dias 09 e 10 e é conhecido por reunir políticos, empresários, economistas e ativistas alinhados com partidos e ideias políticas neo e ultraliberais. Apesar disso, ao falar de seu projeto voltado para o desenvolvimento inclusivo, nacional e popular, Ciro Gomes foi largamente aplaudido pela plateia que acompanhava o evento.

Outros participantes do evento, como o banqueiro João Amoêdo, Marina Silva e Flávio Rocha, optaram por levar seus materiais escritos já preparados e falar de acordo com eles, durante sua apresentação. Em vez de optar pela leitura do texto escrito, o ex-governador Geraldo Alckmin consultou seu material durante um momento da apresentação e Henrique Meirelles, por sua vez, tentou relatar feitos de suas gestões sem, no entanto, se destacar entre o público presente.

De acordo com os organizadores, o propósito do painel seria dar oportunidade para que que cada presidenciável presente pudesse tratar em 15 minutos de seu “projeto de país”. Ciro Gomes descreveu sua proposta, e ao final, mencionou termos 3 grandes tarefas a enfrentar: o endividamento das famílias e das empresas (que pode gerar até mesmo uma crise bancária no Brasil, como alertou); a crise fiscal brasileira e a questão estrutural de retomar a industrialização. “Se o Brasil celebrar um grande diálogo, vira esse jogo!”, disse Ciro ao encerrar sua fala.

Mesmo ao início do evento, quando ainda não tinha se apresentado, o ex-ministro da Fazenda e da Integração Nacional já ocupava o topo entre os assuntos mais comentados do Twitter no Brasil, uma vez que foi abordado pelo youtuber ligado a grupos de direita, Arthur do Val e, por um movimento seu que tocou o pescoço do garoto com uma das mãos ao se retirar, foi acusado por grupos, como o MBL, de um “tapa”. No dia seguinte à acusação, diversos vídeos publicados na internet demonstraram que o vídeo divulgado pelo youtuber havia sido editado para aparentar um movimento mais veloz e intenso.

 

Deixe uma resposta

12 + dezoito =