Ciro Gomes “planejou sequestrar Lula em caso de prisão do ex-presidente”?

NÃO. Na verdade, essa distorção se espalhou na internet com objetivos visivelmente difamatórios.

Entenda o contexto que originou a mentira
Em uma palestra, em meados de 2016, Ciro afirmou que, caso Lula fosse preso naquele momento de forma arbitrária, ele se disponibilizaria a convocar um grupo de juristas que, de forma voluntária, providenciasse o asilo do ex-presidente em algum país do exterior.

Por que espalhariam essa mentira?

A ideia de Ciro seria de  — sempre em caso de arbitrária prisão —  levar Lula a uma embaixada estrangeira, como preso político, até que fosse garantido a ele um julgamento justo, como preveem os tratados internacionais dos quais o Brasil é signatário (esse tipo de ação de procurar auxílio humanitário e jurídico em embaixadas já ocorreu em inúmeros casos pelo mundo e não configura nem sequestro e tampouco ser cúmplice de nada). Nesta entrevista, dada ao blog Diário do Centro do Mundo, o ex-governador esclarece o caso:

Por conta da polarização existente hoje em dia no país, essa notícia se espalha com objetivos difamatórios, pois há jornalistas e grupos que oscilam entre tentar aproximar ou jogar Ciro Gomes contra outras lideranças políticas e seus partidos.

Conteúdo cedido à plataforma por: medium.com/chicocougo/

 

Deixe uma resposta

treze + 7 =