Ciro Gomes agrediu um repórter em Roraima?

Corre nas redes a informação de que Ciro Gomes teria agredido e ofendido um repórter em Roraima. No vídeo, que acompanha a notícia, Ciro é visto circulado por uma multidão respondendo um homem que o aborda e mandando-o “para a casa de Romero Jucá”, seu “chefe”.

Alguns meios de comunicação reportaram que houve um “soco”, outros reportaram um “empurrão forte” e alguns um “leve empurrão”. Em sua página pessoal no Facebook, num vídeo que viralizou, Luiz Nicolas Maciel Petri alega ter sofrido um soco. Mas, afinal, o que aconteceu de fato?

Há aspectos importantes para compreender o que houve:

O jornalista Gabriel Wainer, que acompanha Ciro em suas ações políticas como parte do programa “Carrapato”, do Estadão, afirma, no episódio de Roraima da série, que Luiz Nicolas teria dito antes de se aproximar de Ciro que gostaria de levar do pedetista um soco ou uma ovada.

Diz Wainer:

“Antes de todo o evento de campanha, a imprensa fica concentrada no lugar onde vai ser a coletiva de imprensa que o candidato vai oferecer antes de começar o evento, e a gente fica trocando umas figurinhas por ali. Um jornalista local, hoje, aqui em Boa Vista, falou que queria levar um tapa ou uma ovada do Ciro. Ele não levou nenhum, nem outro, mas começou uma confusão”.

Confira no vídeo abaixo:

Sobre o homem que abordou Ciro em Roraima

O homem interessado em irritar Ciro trabalha para a campanha de Chico Rodrigues, do DEM de Roraima, que é da coligação de Romero Jucá, e também teria prestado serviços a candidatos a deputado estadual do MDB de Roraima. Sua empresa se chama “Saldo Positivo Comunicação e Marketing”.

Apesar de afirmar que não se dirigiu ao local para provocar, o depoimento do jornalista do Estadão e os vínculos da empresa Saldo Positivo Comunicação e Marketing (contrada pelo candidato a senador), deixam entrever que o intuito de Petri era a provocação.

Em entrevista ao Globo, aliás, Luiz Nicolas Maciel Petri, apesar de denunciar uma “agressão” em forma de “soco” em sua página pessoal, mudou sua versão para “foi um soco leve no estômago”.

Criado o factoide, parte da mídia teve pressa em tentar anunciar o ocorrido como uma “agressão”, sem mencionar haver durante o ato de campanha de Ciro que “um jornalista local em Boa Vista falou que queria levar um tapa ou uma ovada do Ciro). Chegou-se a se afirmar em alguns meios que Ciro teria pedido inclusive a “prisão” do indivíduo, quando suas palavras foram apenas pedindo que o isolassem da coletiva e o removessem do espaço.

Provocações planejadas por adversários políticos

Ciro tentava impedir que persistissem os atos de provocação planejada por seus adversários políticos em Roraima. Segundo Ciro, outras provocações planejadas vinham ocorrendo em seus atos de campanha em Roraima. Em entrevista à Radio Bandeirantes (17/09), Ciro contou que em Roraima houve também um corte de energia no momento em que ele daria entrevista a uma rádio local.

O corte de energia demonstrou que estava em curso uma manobra para impedi-lo de falar à população local e de realizar no estado seus atos de campanha. Ciro afirmou que nesse momento ficou ciente dessas tentativas – o que sugere que, no momento em que respondeu a Luiz Nicola Petri, sabia quem ele era e com quais objetivos estava ali.

Portanto, após uma manhã de tentativa de tumultuar e provocar Ciro Gomes, Luiz Nicolas foi respondido por Ciro com um xingamento e com um movimento que tentava empurrá-lo para fora da entrevista coletiva. Depois disso, em discurso, Ciro explicou a ligação de Petri com a equipe e apoiadores do senador Romero Jucá em Roraima.

 

Lista de comentários

  • Lucas 17 / 09 / 2018 Reply

    Comportamento.

    Todos os dias sou cobrado pelas atitudes do Ciro. Uma pessoa que quer ser presidente da república, com o histórico que tem de vídeos perdendo a linha, precisa se comportar melhor.

    Todos temos problemas diários, mas precisamos nos controlar, com um candidato não pode ser diferente.

  • Peterson Brasil 17 / 09 / 2018 Reply

    Sou Ciro até de baixo de agua, mas meu presidente tem que ser mais “malandro” na casa do inimigos. Isso pode custar votos preciosos. fora isso, é Ciro 12 e ponto final!!

  • Thiago Paz 20 / 09 / 2018 Reply

    Sou eleitor do Ciro, mas acho que essas atitudes são exatamente o que os opositores desejam. Pare com isso, deixe o cara no vácuo. A pergunta dele era simples de refutar, bastava devolver ela, perguntando se ele achava certo queimar os pertences e agredir os refugiados. E dali pular pra outro repórter. Ciro tem que parara com isso, a gente não quer um Bolsonaro de esquerda. A gente quer o Cirão da Massa, que mostra o tatu no Toco!! kkkkkkkkkkkkk

Deixe uma resposta

dezoito + onze =