As mentiras (e burrices) de Nando Moura sobre Ciro Gomes

Desde que Ciro bateu recordes de audiência no Flow Podcast, alguns bolsonaristas arrependidos, que ainda não encontraram um representante de seu projeto antinacional e antipopular, decidiram atacar Ciro Gomes com medo do crescimento que o presidenciável do PDT vem demonstrando semana após semana.

Um desses ataques veio do famoso YouTuber da extrema direita e ex-bolsonarista, Nando Moura. Dedicamos este texto exclusivamente para desconstruir as falácias que Nando Moura dissemina nos seus vídeos do dia 22 de junho de 2021. Uma por uma.

Mas a gente já quer adiantar uma coisa: não vale a pena ver o vídeo não. O Nando Moura consegue alcançar a incrível marca de uma mentira por minuto. Ou seja, não tem nenhum minutinho do vídeo que dê pra aproveitar. Vamos lá:

VÍDEO 01

1) Nando diz que avião paga imposto no Brasil

Já no início do vídeo, Nando Moura se mostra com uma incapacidade de compreender as diferenças básicas entre o setor privado e o setor público. Ao falar que Whindersson Nunes tem um custo de 75 mil reais por mês para manter um avião parado no aeroporto por conta de taxas aeroportuárias e taxas de combustível. Para ele, os custos pagos a um hangar privado, os custos de pousos e decolagens para os aeroportos também privatizados e os custos de combustível comprados, têm alguma relação com algum possível imposto de aeronaves. Ele precisa entender que carros também têm custos de garagem, de combustível, de manutenção e inclusive dos pedágios nas rodovias privatizadas que ele tanto defende. Alguém precisa explicar pra ele que custo de manutenção, de combustível e de estacionamento não têm nada a ver com imposto. Portanto, não, Nando. Avião não paga imposto no Brasil.

2) Nando diz que as taxas aeroportuárias no Brasil são as mais altas do mundo

Nando Moura disse que se tiver imposto para aeronaves no Brasil, os donos de jato vão deixar seus aviões parados em outros países. Mas, ao mesmo tempo, o YouTuber diz que as taxas aeroportuárias no Brasil são as mais altas do mundo. Procuramos identificar de onde Nando Moura tirou esse dado, apesar de não ser o forte dele citar as fontes fidedignas de seus números. Não encontramos. Mas sabemos que os custos fixos para quem tem um jato são basicamente combustível, tarifas de pouso e manobra em aeroportos, rádio e salários da tripulação, além de custos de hangar e seguros.

Descobrimos que, em geral, fora os custos de aquisição e depreciação, os custos para ter uma aeronave no Brasil estão em torno dos 75 mil reais por mês. Ora, se são as mais altas do globo, por que será que o Brasil tem a segunda maior frota de jatos privados do mundo, atrás apenas dos Estados Unidos? O mais curioso é que descobrimos que os custos anuais de uma aeronave nos Estados Unidos giram em torno de R$ 200 mil reais por mês. Se fosse verdade que os brasileiros iriam preferir deixar os seus jatos em Miami pelos custos mensais, um custo de IPVA para aeronaves no Brasil ia ter de ser muito, mas muito alto, para assustar os multimilionários brasileiros.

3) O IPVA foi criado com o pretexto de arrumar estradas e está aí até hoje

Mentira. Nem mesmo a antiga Taxa Rodoviária Única (TUR), criada em 1969 durante o governo militar, tinha a função de arrumar as estradas brasileiras como mente Nando Moura. A TUR, que precedeu o IPVA, tinha a função de financiar a expansão das rodovias brasileiras. Foi daí inclusive que surgiram as principais rodovias que o país possui até hoje, e que, depois de todo o investimento realizado pelo Estado, foram concedidas para a iniciativa privada, por exemplo.

Mas quando o IPVA foi criado, em 1985 no estado de São Paulo, o valor arrecadado do IPVA não possuía, e nem possui até hoje, relação com “arrumar estradas” como irresponsavelmente desinforma Nando Moura. O IPVA é um imposto estadual, dividido da seguinte forma: 50% fica para o estado e 50% fica com os municípios. O valor pode ser usado para saúde, educação, segurança pública, entre outros.

4) A qualidade da educação no Ceará, assim como no Brasil todo, é lamentável

É triste saber que uma pessoa com o alcance do Nando Moura utilize seu canal de maneira tão nociva, despolitizando e tentando emburrecer as pessoas. Tentar colocar a educação brasileira na lata do lixo mostra desrespeito absoluto com toda a comunidade escolar que luta pela sua melhoria. Mas não é apenas isso, mostra que ele de fato não conhece nada de políticas públicas de educação e dos bons exemplos que temos na educação pública brasileira.

Os dados da excelente educação do estado do Ceará não são dados de Ciro Gomes. São dados apresentados pelo Ministério da Educação do presidente Jair Bolsonaro. São essas informações oficiais do governo federal que conferem ao Ceará o melhor desempenho do ensino fundamental do país e indicam que o estado vem superando metas há 12 anos.

Em agosto do ano passado, o Banco Mundial publicou a seguinte notícia: “Uma receita para um sistema de aprendizagem mais equitativo e eficiente”. Na capa, foi publicada a seguinte foto de estudantes de uma escola em tempo integral na cidade de Sobral, Ceará:


No texto da matéria, o Banco Mundial afirma que “há boas razões para usar o caso do Ceará como exemplo sólido de sistema educacional de sucesso”. Em pouco mais de uma década, o estado do Ceará melhorou a qualidade da educação muito mais rápido do que qualquer outro estado do Brasil ao implementar um conjunto de reformas inovadoras. Você pode conferir o texto aqui.

Os dados são tão impressionantes que a única forma de atacar o sucesso dos avanços na educação em tempo integral de forma transformadora no Ceará de Ciro Gomes foi através de uma suposta “reportagem” produzida por um inimigo político de Ciro no Ceará. Nunca houve nenhuma comprovação de que a “fraude” apresentada por Nando Moura seja verdade.

5) O Ceará não produz superávit

Outra mentira. O Ceará é o estado brasileiro com a maior taxa de investimento de todas as 27 unidades da federação. Em matéria do jornal “O Povo”, deste ano, afirma-se que “o Ceará conseguiu, com uma gestão fiscal e financeira equilibrada, fazer frente a todas as despesas necessárias para combater a pandemia e dar apoio social e econômico para a população e para os empresários”. E que mesmo com todas as dificuldades, o estado terminou o ano com recursos em caixa.

6) Imposto sobre heranças levará os grandes empresários para os EUA e Europa

De acordo com Nando Moura, Ciro fala que a solução para o Brasil é imposto sobre herança. Para o YouTuber, o pedetista esquece que aqui se paga impostos abusivos a vida inteira. “Meu pai deixou 80 mil reais pra gente e o Estado ainda vai pegar isso”. Se Ciro Gomes fizer isso, afirma Nando, os grandes empresários vão para os Estados Unidos e para a Europa.

Mas, é claro, esse é mais um malabarismo retórico de Nando Moura. Ciro nunca falou que imposto sobre heranças é a solução para o Brasil. Ciro Gomes reiteradamente afirma que a solução para o Brasil é um Projeto Nacional de Desenvolvimento que valorize quem trabalha e produz. Os empresários que produzem obviamente estão contemplados. No que diz respeito à questão tributária, que tanto assusta Nando Moura, Ciro deixa bem claro que pretende reduzir os impostos da classe média e dos mais pobres. E aumentar os impostos para o 1% mais rico do Brasil. Portanto, fique tranquilo, Nando. A herança de alguns milhões de reais, tão duramente conquistada pela pequena classe média, não será afetada. E uma taxação de heranças dos multimilionários que morrem com dezenas de milhões de reais nos bancos não vai fazer com que eles corram para os Estados Unidos e para a Europa. Isso pois, se fizerem isso, a taxação de heranças cobrada por lá vai pegar quase a metade do que planejam deixar para os filhos.

Nem no Reino Unido, da Margaret Thatcher, que Nando tanto gosta, o governo vai deixar os multimilionários ficarem sem taxação de heranças. Lá, a taxa padrão é de 40%, com alguns alívios e exceções, claro.

7) Quando você sobretaxa aqueles que produzem eles vão pra fora do país

Talvez Nando Moura não conheça o Projeto Nacional de Desenvolvimento de Ciro Gomes, mas seria legal se ele se informasse melhor antes de sair por aí vomitando críticas infundadas. Ciro em nenhum momento afirma que vai sobretaxar aqueles que produzem. Portanto, não há risco de irem para fora do país. O Projeto Nacional pretende exatamente valorizar os produtores e taxar os que não produzem, os que ficam pendurados no rentismo e no setor financeiro, prejudicando a produção econômica que traz valor real à economia nacional. É inclusive uma prática que tem sido adotada em todo o mundo, por governos de todos os espectros políticos. Nada tem de errado em valorizar quem trabalha e produz e taxar adequadamente os que ganham dinheiro sem produzir nada para a nossa economia.

Vale a pena o Nando Moura dar uma lida no Projeto Nacional.

8) Ciro Gomes quer acabar com o tripé macroeconômico, quebrar metas de inflação e quebrar o câmbio flutuante

Correto. Que bom que o Nando Moura fez essa análise. Ciro realmente quer acabar com o tal tripé macroeconômico. E isso é fundamental para que o Projeto Nacional de Desenvolvimento se materialize. Ciro defende que, além de perseguir uma baixa inflação, deve-se perseguir também uma meta de emprego, evitando que o desemprego cresça como tem acontecido na última década. Além disso, o tripé macroeconômico parte de um pressuposto equivocado para o crescimento da economia nacional. A manutenção do tripé macroeconômico parte do princípio de que seja possível que um país cresça com base em investimento internacional. No entanto, nenhum país do mundo conseguiu se desenvolver sem a produção de capital interno.

Ciro afirma que ao longo dos últimos 27 anos o Brasil tem persistido no tripé macroeconômico como coração da política econômica. E esse é o principal erro da gestão econômica no Brasil contemporâneo.

Assista o que Ciro fala sobre tripé macroecônomico aqui.

9) Ciro Gomes é progressista (que na verdade é marxista). Mas Ciro Gomes é por natureza um keynesiano

Ué, Nando?! Afinal, Ciro é marxista ou é keynesiano?

Essa parte é engraçada. Só a mencionamos aqui pra tirar onda mesmo. Nando Moura fala que Ciro Gomes é progressista, mas, na exótica lógica do YouTuber, isso indica que Ciro é marxista. Contudo, na sequência do vídeo, Nando fala que Ciro Gomes é Keynesiano. E, na verdade, isso não diz absolutamente nada. Só mostra como Nando Moura não sabe o que está dizendo. Talvez falte a ele descobrir o que é o Trabalhismo.

Nando, já leu Alberto Pasqualini?

10) O Estado não resolve problemas. São as pessoas que resolvem os problemas

Bom, todo mundo sabe que não é mais moderno esse raciocínio, não é? Se for pra gente pegar alguns exemplos do próprio Nando Moura usados no começo do vídeo, seria legal se ele demonstrasse um só Estado nação que se desenvolveu sem um papel central do Estado na economia.

Sabe a indústria automobilística da Coréia do Sul? Teve papel do Estado. Sabe a economia pujante de Singapura? Teve o papel do Estado. Sabe o YouTube e a Internet que Nando tanto usa pra ganhar seu dinheirinho vendendo cursos que não ensinam nada? Teve papel do estado.

É claro que são as pessoas que resolvem os problemas, mas o Estado traz o componente estratégico de longo prazo nesse processo. Principalmente no desenvolvimento econômico. Parece que o Nando não aprendeu nada com a pandemia da COVID-19. Onde já se viu um país como o Brasil não ter autossuficiência na produção de equipamentos de saúde? Onde já se viu um país ser autossuficiente em petróleo e, ainda assim, precisar importar o petróleo para refinarias do exterior e só depois importar gasolina? Onde já se viu o país com a maior agricultura do planeta ter que importar fertilizantes?

11) Uma das propostas de Ciro Gomes é de quitar a dívida de todo mundo que está com o nome sujo até dois mil reais. Quem vai pagar é o cara que pagou direitinho

Mais uma vez Nando Moura demonstra que não lê nem manchete direito. O programa “Nome Limpo”, de Ciro Gomes, é um programa de renegociação de juros. Nunca foi um programa que visava quitar a dívida de todo mundo. Nando talvez nunca tenha tido esse problema de dever para alguém. Talvez, então, ele não saiba que quando uma dívida se acumula por muito tempo, os juros acabam ficando maiores do que o montante devido. E que as empresas e os bancos naturalmente promovem uma renegociação desses juros. Em alguns casos, os juros no Brasil chegam a 400% ao ano. O que Ciro propôs, e que inclusive foi, em parte, recentemente implementado pelo governo de Bolsonaro, foi um programa de renegociação em escala de juros abusivos. Algo precisa ser feito para os mais de 60 milhões de brasileiros que estão com o nome sujo em função do desemprego que assola o país.

12) Não são tantas pessoas que têm jatinho e riquezas para taxar tanta grana

Essa parte é verdade. Mas o que importa não é a quantidade de pessoas. O que importa é que durante a pandemia, por exemplo, o 1% dos mais ricos do Brasil concentrou a metade da riqueza nacional. Talvez seja difícil para o Nando Moura compreender que 2 milhões de pessoas acumularam mais riqueza do que outros 100 milhões de brasileiros. A coisa fica ainda mais grave quando falamos dos 10 mil brasileiros mais ricos. Enquanto isso, a tabela de imposto de renda não foi reajustada nos últimos anos, e qualquer pessoa que ganha mais de 5 mil reais por mês é taxada pela maior alíquota.

Ah, e sobre a reforma tributária vale a pena dar uma olhada aqui.

Nessa parte do vídeo, Nando Moura sai da sua superficialidade econômica e vai para a superficialidade moral. Ele mostra que, além de não conhecer nada de economia no Brasil, não conhece nada de história e de política

13) Ciro Gomes foi ministro apenas por quatro meses porque ninguém aguentava mais o cara por causa das desgraças que ele fez

Não, Nando. Ciro Gomes foi Ministro por quatro meses porque o Governo de Itamar Franco acabou. E quando Fernando Henrique convidou Ciro Gomes para assumir um ministério, Ciro não aceitou e foi convidado para ir estudar na Universidade de Harvard. Também não é verdade que ele fez desgraças. Naquele ano de 1994 o Brasil teve o maior superávit fiscal da história (a gente achava que você ia gostar disso) e inflação próxima de zero.

Durante seus 4 meses como ministro, Ciro não fez desgraças, Nando. Naquele período ele cobrou impostos dos mais ricos, criou a lei que garantiu aos trabalhadores a participação nos lucros das empresas, impediu ataques especulativos que ameaçavam o real, enfrentou a alta dos juros e aumentou a concorrência da economia nacional.

14) Ciro Gomes abriu o mercado e faliu um monte de empresários brasileiros (como a titia do Nando). Com a abertura, entrou tudo de fora e quebrou os empresários brasileiros que não tinham condições de competir

Essa parte é curiosa. Nando Moura se diz liberal, mas afirma que a política de abertura econômica realizada por Ciro Gomes, quando Ministro da Fazenda, faliu um monte de empresários brasileiros. Inclusive a tia dele. Nando sugere que a abertura promovida por Ciro fez com que entrassem competidores externos que quebraram os empresários brasileiros que não tinham condições de competir. A abertura econômica mais agressiva da economia brasileira tinha sido iniciada por Collor. No entanto, Ciro Gomes quando foi nomeado ministro de Itamar Franco também promoveu uma relativa abertura econômica. Mas isso aconteceu porque, naquela época, havia uma falta de oferta na indústria brasileira. Muito diferente do que acontece hoje. Naquela época, não havia capacidade produtiva instalada no país para conseguir produzir tudo o que a sociedade brasileira precisava. Era necessário que se promovesse um certo nível de importações. Acho que isso é facilmente compreensível pra quem tem interesse em economia e decide pesquisar um pouco sobre o assunto.

Mas o mais curioso dessa fala do Nando Moura é que ele, o cara que criou o curso dos professores do capitalismo, reconheceu que a depender da intensidade e da falta de planejamento, uma abertura econômica pode ser prejudicial para a economia e para os empresários nacionais.

Nessa aqui foi ponto para o Nando Moura. Isso ele não ensina, mas isso ele aprendeu.

15) Ciro Gomes disse que a lava jato destruiu as empresas

Bom, isso quem fala não é Ciro Gomes, mas sim os dados e as pesquisas acadêmicas. Um estudo realizado pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE), por exemplo, aponta que R$ 172 bilhões deixaram de ser investidos no Brasil entre 2014 e 2017 devido à operação Lava Jato. Os dados do trabalho podem ser consultados aqui.

E não foi apenas o DIEESE que fez essa constatação. A professora Rosa Maria Marques, da PUC-SP, estima que a Lava Jato tenha retirado cerca de R$ 142 bilhões da economia brasileira. Ou seja, produziu pelo menos três vezes mais prejuízo econômico do que avaliam ter sido desviado com corrupção.

16) O governo petista e o governo Bolsonaro destruíram o tripé macroeconômico. Mas Ciro Gomes quer destruir

Pedimos desculpas pela descontinuidade das informações. Mas tentamos seguir as falas do Nando Moura e o excêntrico encadeamento semântico de sua argumentação. Ele fala aqui que o governo petista e o governo Bolsonaro destruíram o tripé macroeconômico. Mas de onde ele tirou isso?

Primeiro vale a pena dar uma olhada no que o Ciro Falou sobre o tripé macroeconômico no Flow Podcast:

O tripé macroeconômico de Jair Bolsonaro e Paulo Guedes é o mesmo de Michel Temer, Dilma Roussef, Lula e Fernando Henrique Cardoso. Em todos esses governos, a administração da economia nacional tem ficado na mão de banqueiros comprometidos com superávit primário, metas de inflação e câmbio flutuante.

A partir deste ponto do vídeo de Nando, a maioria das mentiras são muito simples de responder e vamos poupar o tempo do leitor.

17) Ele disse que a constituição brasileira é compatível com a bíblia

Não, Nando. Ele não disse isso. Ciro afirmou que o estado é laico e que a constituição brasileira e a bíblia não são conflitantes. E nem podem ser. Nossas leis não permitem favorecermos uma religião em detrimento de outras. E nem os brasileiros que têm fé sobre os que não têm.

18) Ciro Gomes disse que ia receber Sérgio Moro à bala

Aqui faltou contexto. O que Ciro Gomes afirmou foi que é preciso enfrentar os abusos. Ele disse que de forma midiática, exibicionista e espetaculosa, a Lava Jato destruiu reputações, muitas vezes sem prova, e que se, no futuro, as pessoas se provassem inocentes, o dano não teria como ser reparado.

Ciro afirmou que os políticos que não têm nada a temer devem, diante de abusos da justiça, fazer o necessário enfrentamento. Ao citar o exemplo de quando Sérgio Moro mandou prender um blogueiro que estava cumprindo seu papel de jornalista, promovendo, portanto, uma prisão ilegal, Ciro disse que, caso “a turma do Sérgio Moro” mandasse prendê-lo sem ele ter cometido nada de errado, de maneira abusiva e ilegal, ele receberia a turma de Sérgio Moro na bala.

19) Ciro Gomes disse que iria soltar Lula quando fosse presidente

Ciro Gomes jamais falou isso. Talvez Nando Moura tenha escolhido alguma fala descontextualizada para colocar aqui. Procuramos e não encontramos absolutamente nenhuma fala de Ciro Gomes falando que “iria soltar Lula quando fosse presidente”.

20) Chamar o Fernando Holiday de capitão do mato é um absurdo

Pode ser um absurdo para Nando Moura, que provavelmente não sabe o que é o preconceito racial e, muito menos, o que é sentir o preconceito e a falta de empatia de um preto para com outros pretos. No ano passado, ainda durante a pandemia, o empresário, advogado e integrante do Educafro, respondeu a Fernando Holiday dentro da Câmara de Vereadores de São Paulo:

21) Ciro Gomes disse que a função da sua mulher era dormir com ele. Além de tudo, ele é machista

É no mínimo curioso ver o Nando Moura tomar as dores de uma mulher e de Fernando Holiday. Nando se refere a Patrícia Pillar e retoma uma fala equivocada de Ciro pronunciada há quase 20 anos. No entanto, a melhor pessoa para falar sobre o caso em questão é a própria Patrícia Pillar. Essa resposta a gente deixa pra ela. O vídeo foi gravado por Patrícia em 2018.

22) Ciro Gomes nunca falou nada sobre a roubalheira do Lula

Essa é outra falácia recorrentemente propagada. A gente já está acostumado com isso. Tanto os petistas quanto os bolsonaristas (e agora o Nando Moura) costumam tentar jogar essa mentira no nosso colo. Por isso separamos este vídeo, de 2009, em que Ciro fala sobre a forma como o PT facilitou as coisas para pessoas como Eduardo Cunha e Geddel Vieira Lima.

23) Por que Ciro Gomes nunca denunciou Bolsonaro?

Nando Moura, jovem. Você está um pouco desinformado. A gente vai listar algumas ações do PDT e de Ciro Gomes contra Bolsonaro:

  1. Ação de queixa-crime de Ciro contra Bolsonaro;
  2. Abril de 2020, pedido de impeachment;
  3. Janeiro de 2021, pedido de impeachment;
  4. Abril de 2021, pedido de impeachment;
  5. Julho de 2021. “Superpedido de impeachment“.

24) Itamar Franco dizia que Ciro Gomes não tinha nada a ver com o plano real.  Gustavo Franco e sua equipe foram os responsáveis pelo plano

Bem, o Nando Moura, aqui, parece, de novo, estar muito mal-informado (ou mal-intencionado mesmo). O próprio Itamar Franco reconhece que os grandes responsáveis pelo Plano Real foram Rubens Ricupero e Ciro Gomes. A gente publicou um vídeo com essa informação recentemente aqui.

25) Fale um país que deu certo aplicando o que Ciro Gomes defende

Aqui entra um problema de neurolinguística. Ou mais uma dificuldade de interpretação do Nando Moura. Ou, simplesmente, ele não saiba mesmo sobre o que está falando. Existe uma parcela da direita brasileira que vê socialismo dentro do armário, embaixo da mesa, dentro da geladeira… Isso faz com que tenham medo até mesmo do que não precisa ter. A proposta de Ciro Gomes para o Brasil não difere daquilo que todos os países desenvolvidos já fizeram.

Afinal de contas, qual país desenvolvido não teve um Estado forte para estrategicamente pensar no seu desenvolvimento social e econômico? Faltou Estado para desenvolver os Estados Unidos da América, onde os aeroportos são todos públicos e não privados, onde as rodovias foram construídas pelo estado e nunca foram privatizadas, onde o Estado investe de maneira consistente em ciência e tecnologia? Faltou Estado na Alemanha onde existem as melhores infraestruturas rodoviárias do planeta?

Nando Moura erra na pergunta porque tem medo da resposta. Fale você pra nós, Nando Moura, qual país que se desenvolveu sem fazer o que Ciro Gomes propõe?

26) Ciro Gomes viu tudo o que o Lula fez de sem-vergonhice sempre esperando de boca aberta as migalhas

Já falamos disso no item 22. A mentira se repete, mas não precisamos repetir a resposta.

27) Ninguém vota em Ciro Gomes no Ceará

Será que não mesmo? Então por que será que em todas as três eleições presidenciais que Ciro disputou ele ficou em primeiro lugar no Ceará?

Em 1998, Ciro ficou em primeiro lugar com 27,55% dos votos. Em 2002, Ciro ficou em primeiro com 44,53% dos votos. E, em 2018, Ciro ficou em primeiro lugar com 40,95%. Além disso, o irmão de Ciro, Cid Gomes, foi governador do Ceará em 2006 e em 2010, sendo eleito já no primeiro turno nas duas eleições. Em 2018, quando Cid se candidatou ao Senado Federal, foi o Senador mais bem votado de toda a história do Ceará, com 41,62% dos votos.

Além dessas 27 mentiras e burrices (praticamente uma por minuto), Nando Moura também falou outras bobagens que preferimos nem listar aqui. Todavia, o canal Politizando fez dois excelentes vídeos desmentindo os três vídeos de Nando Moura com mentiras e burrices sobre Ciro Gomes. Aqui vão eles:

Apesar dos pesares, nós entendemos a postura de Nando Moura. Diante da solidez do Projeto Nacional, da límpida biografia de Ciro Gomes e da reconhecida excelência de suas atuações como gestor público, só resta ao adversário propagar mentiras e buscar manipular as emoções de um povo vitimado e fragilizado pelos “mitos”, “salvadores da pátria” e “justiceiros” produzidos por sujeitos com a “profundidade intelectual” de Nando Moura.

Enquanto Ciro Gomes aposta e acredita na inteligência do povo e na construção um Projeto de país, Nando Moura e sua turma apostam na falta de memória e na desinformação massiva promovida por seus “especialistas de WhatsApp”. O objetivo? trocar, mais um vez, apenas os nomes, mas manter o modelo exatamente como está, servindo, assim, aos mesmos senhores.